fbpx
estudantes imgrantes - Estudo: Dados surpreendentes sobre crianças imigrantes que se tornam adultos no Canadá

Estudo: Dados surpreendentes sobre crianças imigrantes que se tornam adultos no Canadá

O instituto Statistics Canadá publicou recentemente um banco de dados sobre imigrantes que chegaram ao Canadá nos últimos 30 anos quando ainda eram crianças entre 0 a 14 anos. Uma das conclusões mais surpreendentes do estudo foi que estas mesmas crianças imigrantes que se tornaram adultas, contribuem mais para a economia do país do que as nascidas aqui.


 

Análise fria da contribuição socioeconômica dos imigrantes

Crianças imigrantes que se tornaram adultas contribuem mais para a economia canadense do que as nascidas aqui. Essa foi a conclusão mais surpreendente revelada pelo Statistics Canadá em um levantamento de dados usando uma base de 30 anos de registros de imigração, cruzados com informações da agencia de Revenue Federal, o nosso equivalente a Receita Federal.

Segundo o estudo, depois de adultos, as crianças imigrantes têm maior probabilidade de frequentar colleges (CEGEPs no Quebec) e universidades do que as nascidas no Canadá.

Essencialmente, o Statistics Canada retratou o desenvolvimento socioeconômico dessas crianças imigrantes até a idade adulta, comparando-o com o dos canadenses da mesma idade como um todo. O ano-base é 2017, que é o mais recente disponível para declarações de imposto de renda federal.

Primeira observação: aos 20 anos de idade, os imigrantes que cresceram no Canadá eram um pouco menos propensos a trabalhar em 2017 do que os canadenses (79% contra 84%) e tinham uma renda média mais baixa (CAD 9.400 contra CAD 11.650). No entanto, essa diferença de 19% diminui gradualmente com o tempo e até mesmo se torna favorável aos imigrantes após alguns anos.

Portanto, aos 30 anos de idade, os imigrantes que chegaram aqui quando crianças ganham 12% a mais do que os canadenses da mesma idade (CAD 45.200 em comparação com CAD 40.260 em 2017).

Nota: Trabalhadores com salários inferiores a CAD 40.000/ano no Canadá são considerados como baixa renda.

Ou seja, essas crianças superaram as restrições da integração, tanto que na idade adulta ganham mais e, portanto, acabam contribuindo mais para a arrecadação do governo do que os nativos daqui.

Os resultados são semelhantes, seja com rendas medianas ou médias conforme gráfico a seguir:

DADOS DO STATICS CANADA - Estudo: Dados surpreendentes sobre crianças imigrantes que se tornam adultos no Canadá

Esta surpreendente constatação permite qualificar outros estudos sobre o tema, segundo os quais os imigrantes, no seu conjunto, custam mais do que trazem para o país de acolhimento.

Por exemplo, de acordo com um estudo recente do Institut du Québec, aumentar o limite de imigração teria o efeito negativo de reduzir o crescimento do PIB per capita em Quebec, o que reduziria a capacidade do Estado de financiar adequadamente nossos serviços públicos.

Consulte o estudo do Institut du Québec clicando aqui

Com base nos dados da Statistics Canada, essa desvantagem seria temporária no Canadá e seria revertida até mesmo para crianças que frequentassem nossas escolas.

Números que falam por si só

O que explica essa inversão? Os dados do Statistics Canada não fornecem todas as respostas, mas um dos dados analisados ​​é fundamental: as crianças imigrantes têm muito mais probabilidade de frequentar CEGEPs e universidades do que as nascidas no Canadá.

Na verdade, em 2017, 70% dos imigrantes de 20 anos que chegaram ao Canadá quando crianças relataram taxas de ensino pós-secundário às autoridades fiscais, em comparação com apenas 55% de todos os canadenses de 20 anos. Em suma, os imigrantes têm muito mais probabilidade de estudar por mais tempo.

Essa formação mais avançada poderia explicar sua maior progressão salarial, sabendo que a renda aumenta com o nível de escolaridade.

A gerente de banco de dados de imigração do Statistics Canada, Rose Evra, diz que a agência produziu essas comparações precisamente por causa do debate sobre a contribuição dos imigrantes. “Você pode pensar que a tendência é a mesma para filhos de imigrantes nascidos aqui”, disse ela, embora o banco de dados não contenha dados sobre isso.

Conclusões

No contexto dos debates sobre a imigração, os dados do Statistics Canada permanecem surpreendentes, sugerindo que a imigração de segunda geração tem o efeito de aumentar o crescimento econômico no Canadá mais rapidamente. Os pesquisadores continuam analisando mais a fundo os dados para uma melhor compreensão.

Independente dos resultados deste estudo, imigrantes que trouxeram seus filhos para serem criados aqui já constataram que; expor seus filhos a um ambiente multicultural, onde onde falar 2 ou 3 idiomas (se estivermos falando do Quebec), no mínimo, já os torna especiais.

O próprio desafio de se adaptar a um novo país, deixar os laços com amigos e família para trás os deixa mais fortes para enfrentar os desafios que o mercado de trabalho global pede cada vez mais cedo. Algo que talvez demorasse bem mais estando no Brasil.

E se você ainda tem alguma dúvida sobre os benefícios de uma mudança para o Canadá com seus filhos em idade escolar, estudos como este só evidenciam que o país precisa muito mais deles do que de você.

Os planos do governo canadense em expandir sua economia através de mão de obra qualificada se refletem em taxas de imigração cada vez mais altas entre estudantes internacionais de 18 e 25 anos, logo após concluírem seus estudos, reforçando as conclusões do estudo de que o país precisa sim de uma força de trabalho cada vez mais jovem.

Leia também: “Estudo: Imigração canadense e sua relação com estudantes brasileiros”

As oportunidades profissionais são tantas para aqueles que possuem uma boa formação que, voltar para seu país de origem depois de se formar acaba sendo uma difícil decisão.

Imigrar para o Canadá com sua família pode garantir um futuro promissor para você e seus filhos? Descubra como isso pode ser possível entrando em contato conosco.

Conheça um pouco mais sobre nossos serviços entrando em contato conosco ou acessando nossas redes sociais Facebook e Instagram, ou venha tomar um café com a gente, caso esteja em Montreal.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: