Como programar sua saída do Brasil para o Canadá: check list completo

1.647 views

Semana passada falei em detalhes sobre como se virar nos primeiros dias de Canadá seguindo os passos no meu Guia de sobrevivência. Neste post de hoje vou deixar um outro guia importante, mas nesse, vamos falar sobre como preparar sua saída do país. Vou deixar um check list completo de como você pode programar suas ações antes de deixar a pátria amada rumo as terras geladas do norte.
Marco Vasconcelos
Marco Vasconcelos
Publicado em: 31 de dezembro de 2021

Atualizado em: 14 de janeiro de 2022

Você vai ver neste post...


Quando começa o processo?

Costumo dizer que o processo de imigrar para outro país só começa mesmo quando você muda seu discurso de “estou pensando em sair do país” para ”eu vou deixar o Brasil no dia D“. É nesse momento que muitas coisas começam a acontecer, como por exemplo: você se matricula num curso de línguas para dar aquela reforçada no idioma, você passa horas fazendo pesquisas na internet ou buscando informações com pessoas que já fizeram isso e, por fim, é quando você decide que está pronto para aplicar para um visto para entrar no Canadá.

Quem já passou passou ou está passando por esta fase sabe bem como é ter de dar a notícia para amigos e familiares que você está indo embora mesmo. No começo, tudo mundo acha que você está apenas sonhado e que isso não passa de um desejo. Inclusive, recomendo que evitem esse tipo de comentário, mesmo com parentes próximos, até que que você tenha seu visto na mão.

Me lembro bem das perguntas irônicas do povo lá de casa e dos amigos: ”E ai? já comprou as passagens para o Canadá?” ou “Quando é mesmo que você vai?” Você vai sentir um pouco pressionado até o teu visto chegar e estar com as passagens na mão.

Mas quando isso finalmente acontece você começa a escutar mais ou menos assim: “Tú vai mesmo morar no Canada?”, “Pensei que era brincadeira e que você não tinha coragem”, “Vai morar nessa geleira mesmo? Tais maluco”, “Vai viver do que no Canadá?”, “Vai deixar toda a sua vida confortável aqui pra lavar pratos no exterior? E sua família? Já pensou nisso?”.

Parece brincadeira, mas você ficaria surpreso com a quantidade de brasileiros que se quer sabe que o Canadá existe, que dirá, que é possível estudar, trabalhar e ter uma vida digna e plena neste lugar, então, não se espante com os comentários mais estapafúrdios que irá ouvir.

Bom, tenho a certeza de que pelo menos uma dessas frases você já deve ter escutado ou ainda vai escutar, e não se preocupe, isso faz parte do processo. Muitos amigos e familiares vão dizer que você é corajoso, mas por outro lado, também vão se sentir meio que traídos pela partida.

Dar a notícia de que vai deixar país em busca de uma nova vida não é das coisas mais fáceis de se encarar no processo, principalmente se você tem pais que já passaram dos 65 anos como eu. Infelizmente, é assim que funciona, não se pode ter tudo quando decidimos recomeçar do zero em outro país.

Não tem receita de bolo e nem fórmula mágica, o que você precisa nesse momento é saber lidar com a ansiedade e ter um bom planejamento. Estabeleça seu dia D e um cronograma para seguir, fazendo isso, você irá reduzir bastante algumas variáveis nessa jornada rumo ao Canadá.

É claro que atrasos ou contratempos com a emissão de vistos e permissões podem afetar seu cronograma e consequentemente sua chegada ao Canadá, seja para começar um curso ou iniciar num novo emprego, então, estar um passo a frente nele será essencial.

Aqui vão duas dicas importantes para um bom projeto de imigração: Sempre execute seu planejamento com uma boa margem de segurança, não deixe nada para última hora. Se tiver condições, trace um plano B.

A hora do desapego

Agora que já passamos pela preparação do espirito, temos de fazer as coisas acontecerem de verdade, principalmente quando envolve levantar a grana necessária para tocar esse projeto. A etapa do desapego é outra coisa bem difícil de encarar. Vender casa, carro, móveis, doar e deixar tudo que construiu ao longo dos anos requer um certo preparo que muitos tem e, em alguns casos, você pode demorar para superar mesmo depois de alguns meses por aqui.

Ainda sobre o desapego, você pode até ser capaz de trazer um pouco de sua casa para o Canadá, mas tenha em mente que o custo para isso vai ser bem alto, já a distância e custo de frente não são dos mais acessíveis. Eu mesmo preferi encaixotar algumas coisas na casa de parentes e chegar apenas com 5 malas. Como o tempo, pude trazer um pouco de cada vez de minhas raizes como quadros e objetos que fizeram parte de nossa história no Brasil.

Crie um cronograma de forma bem genérica neste post, pois o meu cenário pode não se aplicar a você, a começar pela escolha da província, pois vir para o Quebec como estudante pode mudar um pouco a lista de atividades.

Se quiser saber como foi meu processo de imigração pelo Quebec leia este post aqui: Como é imigrar para o Canadá depois dos 40 anos

Os passos a seguir tem como cenário a vinda de pessoas que irão chegar como estudantes ou trabalhadores temporários no Canadá, mas também podem servir para quem já está chegado como RP (residente permanente).

Este check list não contempla etapas como a escolha de um programa de estudo (college ou universidade) ou busca por uma oferta de emprego no Canadá, pois estes necessitam de mais tempo de planejamento, pois são os pré-requisitos para iniciar seu projeto, afinal, você esta vindo para o Canadá para fazer o que?

Se contratou ajuda profissional através de uma consultoria de imigração para acessória-lo com esse processo, é provável que ela também forneça um cronograma alinhado com seu projeto trazendo algumas particularidade que não estou listando aqui.

Se já tem sua job offer na mão ou carta de aceitação de uma instituição de ensino canadense, é hora de por a mão na massa colocando seu cronograma em prática.

Preparado seu cronograma de partida

Para ajuda-los com a tarefa de preparar as malas antes de sua partida, você mesmo deve criar o seu check list com todas as ações que acha importante nesta fase do seu projeto Canadá, aqui vai um modelo que usei em meu projeto e que me ajudou bastante. O tempo de antecipação pode variar muito a depender do status que você está vindo, mas no geral, atende bem a boa parte dos casos.

6 meses antes do dia D

  • Estabeleça um orçamento de despesas para a sua partida (Passagens, despesas com documentação e seguro);
  • Embeleça um segundo orçamento para se manter no Canadá (três meses de chegada caso venha empregado e 12 meses caso venha estudando);
  • Verifique se o seu passaporte e os da família acompanhante estão válidos e com longa data de expiração;
  • Comece a separar os documentos necessários para emissão dos vistos;
  • Não deixe a aplicação para o visto muito próxima do dia D, prazos de processamento nos consulados canadenses podem variar bastante a depender da época do ano e de cenários adversos como o agravamento da saúde pública em decorrência da pandemia de coronavírus.

Dica bônus: Verifique quais documentos você precisará traduzir com uma certa antecedência. Geralmente históricos escolares, certidões de nascimento e casamento, carteiras de vacinação e comprovação financeira são usados como pré-requisito para emissão de vistos. As traduções devem ser feitas por um profissional certificado em tradução juramentada no Brasil ou no Canadá.

Leia também: 5 dúvidas mais frequentes sobre o custo de vida no Canadá em 2021

4 meses antes do dia D

  • Reserve sua passagem aérea (somente depois que as autorizações de imigração forem obtidas);
  • Para quem fala francês, não se esqueça de atualizar seu inglês fazendo algumas aulas (Dica para quem vem para Montreal como eu) ;
  • Para quem fala inglês, não se esqueça de fazer o mesmo com o francês.

Dica bônus: Faça o possível para programar sua chegada fora do período de frio mais extremo (entre janeiro e março). A neve pode ser até legal e bonitinha no começo, mas você vai ver que ela não facilita muito as coisas para quem está chegando e não está habituado com o frio. Se for estudar ou mesmo começar num emprego, programe sua chegada com pelo menos um mês antecedência para ter tempo de se estabelecer.

Leia também: Guia de sobrevivência para os récem-chegados no Canadá

3 meses antes do dia D

  • Notifique o seu empregador sobre a sua partida (Isso é muito pessoal, então faça como achar melhor);
  • Quite todos os compromissos financeiros assim que for possível (Carros, compras parcelados, etc);
  • Notifique a escola das crianças sobre sua partida, caso tenha filhos;
  • Ainda sobre os filhos, solicite o histórico escolar deles;
  • Gerenciar seus ativos imobiliários (venda de sua casa ou aluguel, etc.);
  • Avise ao seu senhorio de sua partida caso more de aluguel;
  • Obtenha cotações de empresas de mudanças internacionais (Caso queira e possa gastar uma boa grana com isso). Lembre-se! certas coisas do Brasil não irão funcionar no Canadá, além disso, o frete pode sair mais caro que comprar coisas novas por aqui.

2 meses antes do dia D

  • Cancele suas assinaturas (água, gás, luz, transporte, telefone fixo e internet), seu seguro (casa ou automóvel se já tiver vendido);
  • Mude-se para algum apartamento menor com contrato de curta duração ou para casa de parentes ou amigos até sua partida, isso vai reduzir suas despesas e facilitar a transição;
  • Notifique o seu banco sobre a sua partida falando com seu gerente e, se possível, abra uma conta bancária no Canadá remotamente;
  • Se tiver conseguido abrir uma conta no Canadá comece a enviar dólares canadenses assim que for possível, pelo menos o necessário para cobrir despesas com o primeiro mês de aluguel e o básico para começar a vida por aqui (Existem muitas FinTechs como Remessa Online que facilitam essa tarefa com bastante segurança);
  • Deixe procurações com parentes para que eles possam resolver eventuais pendências depois de sua partida;
  • Peça uma carta de recomendação à sua seguradora de automóveis (Lembrando que nem todas seguradoras aceitam isso aqui no Canadá);
  • Reúna cartas de recomendação de seus antigos empregadores e outros documentos profissionais, que servirão como referências profissionais no Canadá;
  • Comece a separar o que você deseja deixar e o que deseja levar;
  • Comece devagar a arrumar sua própria bagagem e a de sua família (Lembre-se! nada de roupas de inverno no Brasil, elas não funcionam no Canadá);
  • Se tiver meios, tente viabilizar a locação de um imóvel no Canadá ainda estando no Brasil.

Como a questão moradia envolve muitos detalhes recomendo a leitura dessas duas matérias em formato de guia. Nelas eu explico todos os detalhes sobre escolha da cidade e bairros para morar caso Montreal seja seu destino.

Leia também:

1 mês antes do dia D

  • Venda seu carro;
  • Pesquise sobre linhas de celular internacionais pré-pagas e contrate uma delas para facilitar sua chegada e transição nos primeiros dias de Canadá;
  • Cancele sua linha de celular ainda no Brasil, vocês já sabem como é difícil fazer e quando se está fora do país é ainda pior.
  • Informe o seguro de saúde da sua saída (No meu caso, deixei para cancelar o nosso no Brasil somente depois que consegui meu seguro púbico aqui. Eu coloquei a cobertura mínima durante esse período);
  • Contrate um seguro saúde (viagem) para urgências no Canadá (O prazo contrato vai variar conforme o status que você entra no país);
  • Organize uma consulta médica para você e sua família para um check-up geral: clínico geral, dentista, ginecologista, oftalmologista e resolva tudo o que puder;
  • Se for usuário de medicação controlada, compre medicamentos para pelo menos um ano de uso no Canadá (remédios aqui podem sair bem caro sem seguro público).

3 semanas antes do dia D

  • Reserve suas primeiras noites no Canadá (AIRBNB, apartamento mobiliado, amigos ou outros) ou pule essa parte caso tenha fechado um contrato de locação estando no Brasil;
  • Verifique se sua vacinação contra o COVID-19 está em dia e tome as doses recomendas pela ministério da saúde canadense se for o caso;
  • Organize sua mudança (com a lista precisa de objetos e móveis que você levará para retirar seus pertences na chegada);
  • Compre dólares canadenses ou traga cheques de viagem (para evitar o uso excessivo de seu cartão de crédito);
  • Reuna-se com seus amigos e entes queridos para uma despedida merecida.

Dica bônus: Sempre que for comprar dólares tente fazer a compra em 3 partes, assim você evita de perdas com a variação cambial até a sua chegada. O mesmo vale para transferências feitas através de plataformas online com eu recomendei. Compre ou envie um pouco de moeda estrangeira a cada 30 dias.

2 semanas antes do dia D

  • Coloque-se em quarentena prévia para não arriscar problemas no embarque para o Canadá;
  • Prepare e reúna numa pasta todos os documentos importantes (isso pode variar de acordo com o tipo de status que vai entrar no Canadá) como: documentos para imigração (Passaportes, vistos e permissões) e documentos do Brasil (Carteiras de identidade, Registros de saúde e vacinação, carteira de motorista, sentença de divórcio, certidão de óbito do cônjuge, autorização para deixar o país para menores, certificado de seguro, contrato de trabalho, certificado de fundos, lista de seus objetos pessoais em processo de mudança, etc.).

1 semana antes do dia D

  • Agende seu teste PCR para obter o resultado até 72 horas antes de seu desembarque no Canadá;
  • Controle sua ansiedade e aproveite para ficar seus últimos dias no Brasil com parentes mais próximos (Estando atento aos riscos de contaminação com COVID);
  • Faça mais uma checagem em sua lista antes de fechar as malas, afinal, seguro morreu de velho.

Dia D

Faça uma boa viagem e seja muito bem-vindo a sua nova vida no Canadá!

Concluindo

Espero ter ajudado aos que ainda estão meio perdidos nesse processo. Caso tenha deixado algo importante de fora, por favor, deixe nos comentários que eu irei atualizar o post assim que puder.

De resto, é isso ai. Seja bem vindo a vida no Canadá e a tudo que ela pode oferecer para você e sua família.

Você provavelmente vai quer ler este outro guia que fiz para quem está chegando e precisar dar seus primeiros passos no Canadá: Guia de sobrevivência para os récem-chegados no Canadá

E lembre-se! Inscreva-se em nossa newsletter ou siga-nos em nossas redes socais para receber informações e notícias importantes sobre imigração, mercado de trabalho e estudos, tudo em primeira mão.

Nos vemos no próximo post.

Precisa de ajuda para imigrar para o Canadá? Conte com a larga experiência de nossos consultores regulamentos para auxilia-lo nesse processo. Entre contato conosco hoje mesmo clicando aqui.

Conheça um pouco mais sobre nossos serviços entrando em contato conosco ou acessando nossas redes sociais Facebook e Instagram, ou venha tomar um café com a gente, caso esteja em Montreal.

VEJA TAMBÉM
SIGA-NOS

Inscreva-se em nossa Newsletter

garota morena apontando para cima
BUSCA
Categorias
PRÓXIMOS EVENTOS
Send Mail 1a

Já se cadastrou?

+10.000 inscritos em nossa newsletter, só falta você.

Information 1

desculpe-nos :(

Sessão indisponível no momento, tente mais tarde.