O Canadá passará a aceitar a entrada de estrangeiros vacinados com a CoronaVac

69 views

O governo do Canadá informou que vai reconhecer mais vacinas dentro de alguns dias. Além dessa medida, estudantes internacionais, trabalhadores estrangeiros temporários e outros viajantes isentos precisarão estar totalmente vacinados para vir ao Canadá. Confira a matéria completa com todos os detalhes a seguir.
Marco Vasconcelos
Marco Vasconcelos
Publicado em: 24 de novembro de 2021

Atualizado em: 24 de novembro de 2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Boa notícia para os brasileiros que querem vir para o Canadá

O Canadá anunciou várias novas medidas na fronteira que entrarão em vigor no final do mês. A partir de 30 de novembro, o Canadá expandirá a lista de vacinas COVID-19 que os viajantes podem receber para serem considerados totalmente vacinados, de acordo com um comunicado à mídia do governo.

As vacinas Sinopharm, Sinovac (CoronaVac) e COVAXIN serão adicionados à lista existente de fabricantes aprovados como Pfizer, Moderna, Astra Zeneca e Johnson e Johnson.

Além da inclusão de novos laboratórios na lista, a partir de 15 de janeiro de 2022, certos viajantes isentos só terão permissão para entrar no país se estiverem totalmente vacinados com uma das vacinas aprovadas.

Fonte : Public Health Agency of Canada

A lista pessoas isentas inclui:

  • Familiares de canadenses, residentes permanentes e pessoas registradas sob a Lei do Índio;
  • Estudantes internacionais com 18 anos ou mais;
  • Atletas;
  • Titulares de autorização de trabalho, exceto para os que trabalham na agricultura e no processamento de alimentos; e prestadores de serviços essenciais, como caminhoneiros.


Após a entrada em vigor das novas medidas, as pessoas não vacinadas ou parcialmente vacinadas só poderão viajar para o Canadá se cumprirem uma isenção.

Leia também: Visto de turista para visitar o Canadá em 2021: Saiba o que é necessário

Quem pode ficar de fora das novas regras?

Alguns dos grupos isentos incluem trabalhadores agrícolas e de processamento de alimentos, tripulantes da marinha, pessoas que chegam por motivos de compaixão, novos residentes permanentes, reassentamento de refugiados e algumas crianças menores de 18 anos.

Esses viajantes, que estão isentos da necessidade de ser totalmente vacinados, ainda estar sujeito a testes, quarentena e outros requisitos de entrada. Aqueles que não forem vacinados e não estiverem sob a isenção serão proibidos de entrar no Canadá.

Fim dos testes de PCR para viagens rápidas

Além disso, a partir de 30 de novembro, os cidadãos canadenses totalmente vacinados e residentes permanentes poderão retornar ao país sem um teste COVID-19 se sua viagem durar menos de 72 horas. Os viajantes canadenses que deixarem o país por mais de três dias ainda deverão apresentar um teste PCR negativo antes da chegada ao retornar.

Quer estudar no Canada?

Inscreva-se agora e receba nosso guia completo para estudantes internacionais. Da escolha da escola até a residência permanente, tudo o que você precisa saber.

No início desta semana, o primeiro-ministro Justin Trudeau disse aos legisladores dos EUA que o Canadá está planejando uma abordagem em três fases para remover a necessidade de viajantes fornecerem aos oficiais de fronteira um teste PCR, relatam o Globe and Mail.

A próxima fase deve afetar os viajantes dos EUA. Depois disso, as medidas de teste devem aumentar para viajantes do resto do mundo.

Os EUA recentemente revogaram as restrições aos canadenses que cruzam a fronteira terrestre por motivos não essenciais. Os viajantes totalmente vacinados não eram obrigados a enviar um teste ao entrar nos EUA, mas teriam que fornecer um ao cruzar para o Canadá.

Leia também: Como solicitar um visto canadense estando no Brasil em 2021

A conta ainda continua mais cara para quem quer viajar

Por muitas semanas, os especialistas têm pedido ao governo canadense que considere a remoção do caro teste de PCR COVID-19 para viajantes totalmente vacinados em curtas viagens internacionais.

O principal motivo apresentado é que esses testes são caros, normalmente entre CAD$ 150 e CAD$ 300, e podem ser logisticamente difíceis de realizar se o tempo de internação for curto.

De acordo com muitas pessoas, como aquelas que viajam com frequência a negócios, isso torna muito caro viajar entre os dois países.

A Câmara de Comércio do Canadá emitiu uma declaração em 17 de novembro, pedindo ao Canadá que remova a exigência de teste PCR antes da partida para viajantes vacinados.

Livrar-se de regras de viagens desnecessárias e desatualizadas ajudará as empresas canadenses a voltar ao trabalho – e competir”, disse Perrin Beatty, presidente e CEO da Câmara de Comércio, no comunicado.

Fonte: Site oficial do governo canadense

Pensando em visitar, estudar ou viver no Canadá? Temos um time de especialistas para ajuda-lo em seu projeto Canadá. Ligue e agende hoje mesmo! Saiba mais clicando aqui.

Conheça um pouco mais sobre nossos serviços entrando em contato conosco ou acessando nossas redes sociais Facebook e Instagram, ou venha tomar um café com a gente, caso esteja em Montreal.

VEJA TAMBÉM
SIGA-NOS

Inscreva-se em nossa Newsletter

garota morena apontando para cima
BUSCA
Categorias
PRÓXIMOS EVENTOS

partiu CANADÁ!

Precisa de um visto canadense para estudar, trabalhar ou visitar?

Information 1

desculpe-nos :(

Sessão indisponível no momento, tente mais tarde.