fbpx
CARREIRA INTERNACIONAL - 10 passos para construir uma carreira internacional

10 passos para construir uma carreira internacional

Construir uma carreira internacional não é nada fácil, mas é totalmente possível. Quando decidi imigrar para o Canadá, em 2009, fui com duas malas e o coração cheio de sonhos. Meu objetivo era crescer tanto como pessoa como profissional e, para isso, eu sabia que teria que sair da minha zona de conforto. Internacionalizar-se não é nada romântico, saiba disso, mas para mim tem valido muito a pena. Sou Lina Donnard e neste post irei compartilhar minha experiência com você leitor.


Além da matéria, que você pode conferir ao longo deste post, também gravamos um vídeo com André Salles (diretor Neway) em um bate papo descontraído com Lina Donnard (Consultora em Coaching Acadêmico e de Carreira). Nesta conversa ela explica como funciona o mercado de trabalho no Canadá.

Assista abaixo:

Por onde começar

Por onde ministro palestras no Brasil, sempre me perguntam “Lina, é difícil conseguir um emprego lá fora? É difícil conseguir uma bolsa de estudos? É difícil se integrar na sociedade”. Gente, essa pergunta está errada! A pergunta certa é “Lina, é possível?”. Você já sabe a minha resposta. 

A internacionalização da minha carreira começou quando eu ainda era adolescente e quero compartilhar com você algumas dicas práticas que aprendi nos mais de 10 anos de experiência profissional em mais de 20 países. 

Quer saber mais sobre Lina Donnard? clique aqui.

1 – Entenda a sua singuralidade 

Você já parou para pensar que na história da humanidade não existiu, não existe e não existirá ninguém como você? Você é único na sua forma de ser e de se relacionar com o mundo. Protagonismo traz consigo responsabilidade, mas não temas! Somente quando você tiver esse entendimento será possível encontrar forças para se lançar em uma carreira internacional.

2 – Trabalhe o autoconhecimento 

Autoconhecimento é empoderamento! Antes de viajar para fora você precisa viajar para dentro. A realização profissional só é possível quando entendemos quem somos: talentos, pontos a melhorar, o que amamos fazer e tipos de posição profissional que correspondem ao nosso perfil.

O crescimento profissional acontece quando estamos no lugar certo pois e é assim que mostramos a plenitude do nosso potencial. 

O seu sucesso se encontra onde está a sua paixão e o processo criativo é extraordinário quando temos prazer no que realizamos. 

Dica! Recomendo fazer um teste de personalidade no site 16 Personalities clicando aqui. (O serviço é gratuito)

3 – Fale idiomas fluentemente 

Sim, todo mundo fala isso, mas o que eu atendo de pessoas que dizem falar idiomas fluentemente e o nível é intermediário você não acredita! Como coach, já atendi várias pessoas em pânico porque imigraram ou iniciaram um programa de estudos em uma universidade no Canadá e não possuíam o nível adequado do idioma.

Falar e escrever fluentemente é uma condição irrevogável para você construir uma carreira internacional. Eu estudei e ainda estudo para falar cinco idiomas e foi a melhor coisa que fiz para me destacar no mercado de trabalho. 

E qual é o segredo? Estudar 30 minutos por dia. Condicione sua vida para ter contato diário com os idiomas, pois assim seu cérebro entenderá que você precisa daquela informação para sobreviver.

Leia também: “7 passos para aprender um novo Idioma”

Faça aulas, escute podcasts, músicas, ande com livros na bolsa, estude na fila do banco, no ônibus, antes de dormir, faça amigos estrangeiros, assista filmes apenas com legendas no idioma estrangeiro e quando viajar evite ao máximo de falar português. Existem vários sites gratuitos na internet para aprender idiomas. É só procurar no Google! 

4 – Faça um currículo no modelo do país

Eu trabalhei como headhunter em uma multinacional americana e posso te dizer: quando o currículo não estava no modelo norte-americano ele era imediatamente excluído!

Leia também: “8 coisas que todo profissional precisa saber antes de trabalhar no Canadá.”

Se você se candidatar para uma vaga no exterior, veja qual é o modelo daquele país e escreva seu currículo com muita atenção. Nada de erros de formatação ou gramaticais. Tenha rigor! 

5 – Estude em uma universidade estrangeira

E não me pergunte se é difícil! Se eu, que sou loira, consegui fazer o mestrado em Estudos Internacionais da Universidade de Montreal, então você também consegue!

Brincadeiras a parte, estudar em uma universidade estrangeira reconhecida é uma excelente forma de se integrar ao mercado de trabalho e fazer networking em nível internacional.

Leia também: “10 das melhores universidades canadenses para empregabilidade após a graduação em 2020

Eu divido minha imigração no Canadá em duas etapas: pré e pós mestrado. O mestrado foi um divisor de águas: fui convidada para ser embaixadora da universidade no Brasil, fiz estágio na Delegação do Québec em Atlanta, ganhei uma bolsa para fazer um tour acadêmico em cinco países da Europa e muito mais!

Através da universidade você terá oportunidades profissionais incríveis que te ajudarão a dar um salto na sua carreira. Os brasileiros são muito bem-vindos, digo isso pois também trabalho para a Universidade de Montreal, e nossa formação acadêmica e profissional é excelente. Faça o pedido de admissão sem medo! 

“GREAT THINGS NEVER CAME FROM COMFORT ZONES”

6 – Prepara seu Elvator Speech 

Em tradução literal, elevator speech quer dizer “discurso do elevador”. Esse termo é muito utilizado na América do Norte e na Europa e, basicamente, é saber se apresentar em até 30 segundos. Quando você conhece alguém, como se apresenta profissionalmente? O elevator speech é dinâmico e você deve falar o que está realizando no presente.

Não se fala do passado nem do futuro. Para facilitar, veja um exemplo “Meu nome é Lina Donnard, sou empreendedora, cofundadora da Mission Abroad, organização que atua na área da educação e desenvolvimento profissional internacional e também atuo como coach e consultora para quem deseja estudar e trabalhar no Canadá.”

Eu também possuo outras atividades, mas eu não preciso e nem devo falar tudo de uma vez. Lembre-se: crie um diálogo com seu interlocutor, e não um monólogo. Fale e deixe o outro falar, caso contrário, fica pedante!  O objetivo do elevator speech é suscitar o interesse do seu interlocutor para que ele queira te conhecer mais.

Depois? Chame para tomar um café e fazer networking! 

7 – Faça Networking 

A minha definição pessoal de networking é: construir uma rede de contatos com elegância e eficiência. Com elegância me refiro não apenas à forma de vestir, linguagem corporal ou etiqueta de negócios, mas a elegância que vem da alma: educação, respeito, honestidade, generosidade, profissionalismo, verdade, excelência e leveza são alguns dos adjetivos que tornam uma pessoa elegante. 

Por eficiência, me refiro à habilidade de construir conexões de valor com a abordagem correta. Ou seja, adianta ter milhares de cartões de visita ou contatos no LinkedIn se você não tem liberdade para contata-los ou eles para contatar você? Essa rede de contatos deve ser eficiente.

Quando você abordar as pessoas que conheceu elas devem se lembrar de você e ter empatia por você para querer colaborar de alguma forma. 

Mas onde fazer networking? Eventos de câmaras de comércio, associações profissionais, federações de indústria, empresas que organizam workshops profissionais, conferências universitárias, espaços de coworking, eventos de representações diplomáticas (consulados e embaixadas) e instituições da sua área profissional são algumas sugestões.

Inscreva-se nas newsletters para receber informações das atividades. Ser um relationship builder é um estilo de vida. 

VOCÊ SABIA? 

As melhores oportunidades profissionais estão escondidas e a vagas nem são publicadas na internet. Você sabia que mais de 70% das vagas são preenchidas por recomendação?  Portanto, faça muito networking! 

8 – Tenha um perfil no Linkedin 

Um perfil bem feito, com foto profissional e em inglês certamente te ajudará. E fique à vontade para se inspirar no meu perfil. Todo recrutador consulta o LinkedIn. Dica para seu marketing pessoal: poste fotos das suas atividades profissionais no seu perfil.

Desta forma, você transmite uma mensagem de poder e dinamismo. Eu já conheci várias pessoas interessantes através do LinkedIn. Pessoas que me convidaram para tomar um café, pois minhas atividades profissionais chamaram sua atenção, ou eu mesma enviei mensagens para profissionais que gostaria de colaborar.

E funciona mesmo! Poderia contar várias histórias aqui, mas uma que me marcou aconteceu há um ano atrás quando um dos ativistas em Direitos Humanos mais importantes do mundo me chamou para tomar um café pois queria ser um colaborador da organização que fundei no Canadá, a Mission Abroad

9 – Linguagem corporal

O corpo fala, e muito! Ter a postura correta te ajudará a se destacar e atingir sua realização profissional. Ao participar de uma entrevista, apresentar um trabalho na universidade ou participar de uma reunião de trabalho, você precisa ter a comunicação adequada com o seu corpo para conquistar confiança e impactar seu interlocutor positivamente.

Eu poderia escrever um artigo somente sobre esse tema, mas te convido à assistir esse Ted Talk da Amy Cudy que certamente te ajudará.  

10 – Desenvolva suas habilidades não-cognitivas

As empresas querem profissionais com inteligência emocional. O desenvolvimento de competências não-cognitivas é fundamental, mas o que são essas competências não-cognitivas ou socioemocionais? 

São as características que formam a sua personalidade e o modo com o qual você se relaciona com o mundo: autonomia, estabilidade emocional, sociabilidade, capacidade de superar fracassos, a forma com a qual você lida com as dificuldades, perseverança, e assim por diante. 

A questão-chave das habilidades não-cognitivas é: diante de uma situação que faça você sair de sua zona de conforto, como você reage? Você tem duas escolhas: ter uma reação produtiva e outra contra-produtiva. Qual você escolhe racionalmente?

Resumindo, o empregador quer empregados que sejam maduros emocionalmente. 

Concluindo

Se você deseja atingir sua realização profissional, que é completamente diferente de ter um emprego, prepare-se para sair da sua zona de conforto. Tenha em mente que sua sorte é proporcional ao seu esforço.

Você foi chamado à existência para um propósito! Qual legado você quer deixar na humanidade? Construa sim uma carreira internacional belíssima, mas nunca se esqueça de que o que traz razão para a vida são as conexões de amor que construímos com as pessoas. Beijos no coração! 

Última recomendação: É importante conhecer suas expectativas salariais quando você é novo no Canadá. Pesquise com antecedência sobre a taxa de pagamento de alguém em seu trabalho, com seu nível de experiência. Se você chegar ao Canadá como trabalhador qualificado, sua experiência e educação serão avaliadas para determinar o equivalente no Canadá.

Conheça um pouco mais sobre nossos serviços entrando em contato conosco ou acessando nossas redes sociais Facebook e Instagram, ou venha tomar um café com a gente, caso esteja em Montreal.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: